Travessa Fidele Érgilis Sana - Gildo, 41, Encantado, RS
(51) 3751-2255 •

Estiagem, destinação de dejetos e má qualidade do fornecimento de energia pautam primeira reunião

  20 de janeiro de 2021

A primeira reunião comandada pelo novo presidente do Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat), Luciano Moresco, ocorreu na quarta-feira (13), na sede da entidade, agora anexada à Associação Comercial e Industrial de Encantado (ACI-E). O encontro, que reuniu lideranças do Vale, foi pautado por temas relacionados à agricultura regional e ao planejamento de ações para o enfrentamento de demandas históricas, entre elas, problemas resultantes da estiagem, destinação de dejetos, má qualidade no fornecimento de energia, internet e sinal de telefonia no interior.

Estiagem

O coordenador regional da Emater-RS/Ascar, Marcelo Brandoli, enfatizou que o ciclo natural das águas no planeta não está ocorrendo de forma eficaz para atender todas as demandas necessárias de rios, riachos e poços artesianos. Ele citou como exemplo o projeto implementado no Nordeste do país e reforçou que planos estratégicos semelhantes devem ser criados a partir de uma realidade local, que beneficiará os agricultores da região. “Precisamos investir no armazenamento de água”, ressaltou.

O coordenador regional de Agricultura, Alvimar Lisot, compartilhou projetos e ações desenvolvidos pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura, mas reconheceu que o enfrentamento da estiagem que os gaúchos sofrem nos últimos dois anos necessita de mais planejamento e investimentos para que os prejuízos sejam amenizados.

Dejetos

Outro assunto tratado foi a correta destinação de dejetos, para que se reduza o impacto ambiental de um manejo inadequado e que se possa usufruir do melhor resultado com a aplicação do dejeto como adubação. O secretário de Agricultura de Colinas e presidente da Associação dos Secretários de Agricultura dos Municípios do Vale do Taquari (Asamvat), Marco Aurélio Rohr, falou sobre a necessidade de se dedicar especial atenção para o correto manejo dos dejetos e buscar ajustes na legislação, via Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), para viabilizar novos empreendimentos.

Energia elétrica

Também foi abordado o tema relacionado à falta de qualidade no atendimento da concessionária RGE no fornecimento de energia elétrica para o interior. Conforme Moresco, vários casos que impactam negativamente em qualquer perspectiva de desenvolvimento foram relatados pelos participantes. “O problema da má qualidade no fornecimento de energia é antigo e precisa de uma ação firme e permanente para que se consiga avançar, pois trata-se de concessões que não permitem uma maior participação da sociedade, em que as agências reguladoras pouco ou nada fazem em prol de uma melhoria nesse serviço”, salientou. “Como incentivar os jovens para que permaneçam nas propriedades rurais de suas famílias se o mínimo não é ofertado pelos órgãos responsáveis e pelos prestadores desses serviços?”.

Segundo o presidente, os temas debatidos vão resultar em documentos para serem encaminhados à secretaria estadual de Agricultura, Fepam e Frente Parlamentar da Agricultura da Assembleia Legislativa do Estado. “Vamos fazer esses encaminhamentos para dar ciência dessas questões e buscar as soluções”, comentou Moresco.

Também estiverem presentes na reunião do Codevat representantes do deputado estadual Edson Brum, Federação dos Trabalhadores na Agricultura do RS (Fetag), Sindicatos dos Trabalhadores Rurais de Encantado e Anta Gorda, além da Emater de Nova Bréscia.


Imagem: Codevat